Da colcha de retalhos a moda inclusiva

17

Da colcha de retalhos a moda inclusiva

“Tecidos e mais tecidos, retalhos e mais retalhos sobre Priscila, mas a verdade desta loucura de cores, texturas, estampas e fibras naturais ou sintéticas é que surgem modelos de roupas, que podem fazer toda a diferença na vida das pessoas e trazer à tona, a inclusão de forma inovadora e contagiante. (Silvia de Castro).

Caro leitor,

Quem nunca se esquentou numa colcha de retalhos, não sabe o que está perdendo. A confecção desse tipo de colcha foi criada pelas mulheres da América do Norte, durante o século XVII. É uma forma de artesanato consagrada pelo tempo. Nessa época esse tipo de colcha era feita, por ser uma forma prática de aproveitar retalhos que tinham sobrado de outros trabalhos. Atualmente, é uma forma artística que ganhou popularidade em todo o país, com o nome de patchwork.

Refletindo sobre essa questão, fiquei me questionando como a moda poderia ser reciclada e consequentemente contribuir com a sustentabilidade. Dessa forma, o blog Deficiente Ciente fez essa pergunta para a estilista Silvia de Castro, que deu uma dica importante sobre moda e aproveitou para unir a questão da reciclagem com a moda inclusiva.

No universo Fashion, de alta costura, a técnica é conhecida como moulage, palavra de origem francesa que significa moldagem, e que consiste na criação dos moldes e das peças de vestuário diretamente sobre o corpo humano ou no manequim de costura. No Brasil a moulage chegou na década de 80, pelas mãos de uma modelista francesa, chamada Janice Niepceron.

Para exemplificar essa técnica costura, a estilista Silvia de Castro, sugeriu uma sessão de fotos, no estúdio da fotógrafa Kica de Castro. Pegou retalhos de tecidos e desenvolveu lindas peças para Priscila Menucci, que tem dificuldades em encontrar um look para usar no  dia  a dia. Silvia, dessa forma, uniu a moda adaptada a esse processo, com grandes resultados.

“Tenho dificuldade em achar roupas para o meu tipo físico”.  Essa é a frase da atriz e modelo com deficiência, Priscila Menucci, que tem nanismo e mede 91 cm de altura. Priscila gosta de moda e procura seguir as novas tendências. Mesmo após sua segunda gestação, não abre mão da vaidade e de sua feminilidade, que consiste num look completo: roupa, maquiagem, salto alto e uma grande dose de felicidade. “Muitas vezes a mulher se sente completa, quando é uma profissional bem sucedida, mãe, esposa e claro, quando está dentro da moda”.

A estilista Silvia de Castro, com muita criatividade, mostra aos leitores do blog Deficiente Ciente o que pode ser feito:

Da colcha de retalhos a moda inclusiva

Este tecido é um cetim com estampa de “bicho”, e da forma convencional de se confeccionar roupas, utilizando este rolo de tecido, poderiam ser feitos muitos vestidos para Priscila. Mas desta vez a sustentabilidade está em destaque, e fazer moda pode se tornar muito mais interessante utilizando a reciclagem para fazer moda inclusiva.

Da colcha de retalhos a moda inclusiva

Priscila sentia falta em seu guarda-roupa de um vestido que fosse ao mesmo tempo alegre, jovem e sensual. A partir desse desejo e aproveitando os diversos retalhos que sobram no dia a dia das confecções, e que muitas vezes não são aproveitados, com criatividade e através da técnica de “moulage com manequim vivo”, transformei retalhos de pontas de tecidos, em um vestido com modelo “tomara-que-caia”, que resultaram pontas desiguais na barra do mesmo, o que finalizou um look exatamente como o desejo de Priscila.

Da colcha de retalhos a moda inclusiva

Em algumas programações sociais de Priscila, sempre tem algumas festas sociais, portanto, com estas “loucuras” do clima nos últimos tempos, sugeri  que ela usasse uma “pele genérica” (tecido com pelos compridos, que imitam a pele de animais) sobre o vestido.

Da colcha de retalhos a moda inclusiva

Mais uma vez, devido à personalidade decidida e “marcante” de Priscila, sugeri e montei pela técnica da moulage, mais um vestido “tomara-que-caia”. O tecido de tafetá plissado alonga a silhueta e o tom grafite é um clássico, ou seja, pode ser usado em qualquer época.

 Da colcha de retalhos a moda inclusiva

Super tendência para o verão 2012, peças com um ombro só, e como Priscila é uma mulher que gosta de estar na moda, sugeri ao menos uma blusa de um ombro só em seu guarda- roupa. Como ela acabou de sair de uma gestação, pode ir se preparando para a próxima estação.

Priscila e o recém-nascido João Paulo.

Priscila e o recém-nascido João Paulo.

 

Priscila, João Paulo e o primogênito, Pedro.

Priscila, João Paulo e o primogênito Pedro.

Veja:

17 Comentários

  1. Valeska Reis disse:

    Post maravilhoso: texto, fotos, modelo e estilista. Parabéns para equipe.

  2. Flor disse:

    Trabalho de qualidade, como sempre.

  3. Luiza disse:

    Que belo trabalho!!! Não tinha visto nada igual! Parabénssss a todos!!!!
    Bjusss
    Luiza-Minas Gerais

  4. Central do Material disse:

    Todas com um belo trabalho fico até sem palavras. Parabéns e que o sucesso aumente cada dia.

  5. Priscila, você está linda e charmosa. Beijos, arrasa!!

  6. rui disse:

    Bom trabalho kica, vc é o maximo.

  7. Márcio disse:

    Assunto abordado com muita inteligência.

  8. Vera Garcia disse:

    Silvia, amei suas criações!
    Pri, você como sempre arrasando, linda!
    Kica, trabalho perfeito como sempre!

    • Olá Vera,

      Fico feliz por ter gostado das minhas criações. É muito bom amar o que se faz, pois o resultado parece ser notado pelas pessoas. Sei que é isso que acontece com você também.
      Mais uma vez ressalto o quanto sou fã do seu blog. Seus comentários são sempre inteligentes e seus posts são de uma riqueza sem preço para o mundo da INCLUSÃO. Vamos juntas neste caminho. Acredito demais que a união de pessoas com o mesmo propósito, tem resultados positivos e concretos. Sucesso. Bjs

  9. Priscila Menucci disse:

    Como sempre Vera , maravilhosa, muito obrigada por acompanhar minha vida , minha carreira , junto com minha assessora Kica de Castro e agora a estilista Silvia de Castro.
    Obrigada .

  10. Glaucia disse:

    Parabéns e continuem na luta pela inclusão.

  11. Marcela disse:

    O resultado de um bom trabalho sempre fica em destaque, esse é um trabalho com muito destaque. Desejo que isso aumente cada dia.

  12. Brunna disse:

    Nossa está tudo maravilhoso por aqui , é muito bom.

  13. Erica S. Rocha disse:

    Vi essa matéria na Record. O trabalho da Kika é único e o talento dessa atriz com deficiência é indiscutível.

Postar um Comentário

Comentários são extremamente importantes, pois enriquecem e agregam valor a um post. Todo comentário é bem-vindo desde que respeite as regras criadas pela autora do blog. Não serão aprovados comentários:

  • obscenos, ofensivos e anônimos;
  • não relacionados ao post;
  • propagandas (spam).

ANTES DE POSTAR UM COMENTÁRIO, LEIA COM ATENÇÃO:

  • O Blog Deficiente Ciente é um BLOG PESSOAL, portanto NÃO TEM VÍNCULO com nenhuma instituição de reabilitação, clínica médica ou empresa jurídica.
  • Devido ao grande número de perguntas/dúvidas que recebemos através dos comentários, nem sempre conseguimos responder a todos.
  • Visite a seção de PERGUNTAS FREQUENTES do blog para ver as respostas das dúvidas mais frequentes dos visitantes do blog: www.deficienteciente.com.br/perguntas-frequentes

© 2009-2013 - Deficiente Ciente