Dicas de brinquedos para crianças com deficiência

2

Doze de outubro: dia das crianças. Esse um momento de alegria e, geralmente, sinônimo de ganhar presentes desejados e escolhidos. O brinquedo é um elemento fundamental na vida das crianças, pois, por meio da interação que é estabelecida, a criança constrói diversas capacidades, não só intelectuais, como emocionais também. Além de ser uma fonte de prazer e socialização, o brinquedo pode ser uma poderosa fonte de descoberta do mundo, não só para compreendê-lo fisicamente, mas também culturalmente. As brincadeiras dizem muito sobre as regras que legislam a convivência entre as pessoas, seus costumes e trocas atribuindo-lhes um pertencimento a determinada cultura.

Para toda e qualquer criança o brinquedo é fundamental. Para a criança cega ele assume uma característica a mais, que é a possibilidade de descobrir como são os objetos. Leia a seguir, profissionais comentando a respeito deste tema.

“Essencial no desenvolvimento das crianças, o brincar é utilizado na educação de crianças com deficiência para que elas aprendam a superar suas dificuldades. Para as crianças com deficiência visual, por exemplo, os brinquedos, além de entreter, são a maneira pela qual conhecem um mundo que não podem ver. Tateando os brinquedos, elas descobrem a forma de construções e objetos do dia-a-dia, como carros, casas, ferramentas, móveis e utensílios de cozinha. Assim, elas saem do isolamento e passam a achar o mundo mais interessante”, afirma Marisa Siqueira Campos, pedagoga do Laramara “

…“Mara, fundadora do Laramara, explica que a criança que não enxerga também tem muita dificuldade em entender a questão de tempo, como as horas do dia, a divisão entre manhã, tarde e noite, pois ela não vê as mudanças que ocorrem ao longo do dia. Brinquedos como o Passatempo vêm facilitar este aprendizado e desenvolver a noção do tempo. O brinquedo é um grande painel composto por cartões que se encaixam em pequenos bolsos. A proposta é que, ao lado dos meses do ano, a criança coloque um cartão com um acontecimento que faz referência ao mês. Janeiro, por exemplo, é o mês das férias de verão e fevereiro é o mês do Carnaval. No mesmo brinquedo, ao lado dos dias da semana, a criança pode relacionar com as atividades que realiza diariamente…”
“…O Doce Sabor incentiva as crianças a desenvolverem atividades que melhoram a coordenação motora. O mais interessante é que todas as partes do brinquedo são comestíveis. A criança tem que encaixar a bolacha num tubinho, que está colocado numa barra de gelatina. Ela pode ainda fazer um colar e pulseira de balinha ou brincar com a massinha de modelagem colorida e, no final, comê-la, já que é feita de farinha. Tem até uma receita de tinta de gelatina e uma caixinha com balas que faz barulho para acompanhar uma música…”

“…Para os bebês, foram desenvolvidos diversos brinquedos. O Rodão, por exemplo, feito com pneu de caminhão e coberto com uma malha de tricô, é um espaço aconchegante onde a criança é colocada, ficando com as mãos livres para brincar com os objetos presos ao seu redor. “São objetos interessantes, como chocalho, pandeiro. Esta é uma oportunidade para ela brincar, interagir, sentir objetos que tenham som e melhorar a coordenação motora. Além de brincar, ela está se desenvolvendo”, comenta a pedagoga, que ressalta a importância também dos outros brinquedos vendidos em lojas comuns. “As crianças cegas podem usar normalmente os demais brinquedos, mas têm que ter um sentido para elas. É importante que aproveitem aquele objeto porque, alguns brinquedos, elas irão pegar, sentir e não fará sentido nenhum…”

“…Os brinquedos desenvolvidos por Mara e sua equipe, na sua maioria, são fáceis de fazer e podem ser produzidos até mesmo em casa. O “Chocalho Gruda-Gruda”, por exemplo, é feito com latas de molho de tomate, revestidos de materiais com cores e texturas diferentes, que trazem, dentro da lata, objetos com sons distintos. O brinquedo ajuda a desenvolver a coordenação ouvido-mão, além de fortalecer a mão, favorecer a identificação e reconhecimento dos sons, entre outros benefícios. Os pais podem aprender a produzir estes produtos em livros e vídeos desenvolvidos pela Laramara. Atualmente, os brinquedos, além de serem vendidos na Brincanto, loja da organização, são encomendados por escolas, prefeituras e entidades que trabalham com deficientes visuais de São Paulo e do Brasil.”

Outro ponto a se considerar em relação às crianças cegas é que os brinquedos que hoje são fabricados levam em conta mais os atributos visuais do que os táteis, sons e cheiros, que estariam mais adequados às necessidades da criança com deficiência visual. Uma das razões disto acontecer é que culturalmente não temos por hábito pensar a questão da diferença, seja ela racial, religiosa, ou de qualquer outra natureza, na hora de fabricar nossos produtos. Resulta disto que não verificamos, por exemplo, em relação às grandes lojas de brinquedos, a fabricação de bonecas negras, indígenas, evangélicas, entre outras, que poderia refletir de alguma maneira esta preocupação com a diversidade. Portanto, isto não deixa de ser um reflexo do quanto ainda falta para nossa sociedade esta reflexão. Muitas vezes, estes segmentos não são vistos como públicos consumidores, quando na realidade o são, já que as pessoas com deficiência, por exemplo, perfazem aproximadamente 15% da população, sendo um percentual significativo. Da mesma forma, isto se reflete no mercado editorial: os livros infantis publicados em braile são extremamente escassos. E livrinhos com ilustrações em relevo, por exemplo, praticamente inexistem.

Conclusão
É importante dizer que através do jogo e do brinquedo, as crianças desenvolvem muitas habilidades: perceptivas, motoras, raciocínio, criatividade, e têm a grande capacidade de estimular o convívio em grupo, ou seja, a socialização com jogos como os de “esconde-esconde”, de “rodinhas”, etc. Ou seja, o brincar é ingrediente fundamental na infância tanto para o desenvolvimento físico e intelectual, quanto para a saúde mental da criança por meio da socialização e da interação com o outro.

Neste texto demos atenção especial às crianças cegas, pois são elas que necessitam de brinquedos mais adaptados as suas características. Isto não quer dizer que estes brinquedos não possam ser usados por outros meninos e meninas, pelo contrário, são brinquedos simples, artesanais que agradam a toda e qualquer criança.

Vale relembrar que os brinquedos podem ser confeccionados em casa, com criatividade. Usando material de sucata podemos fazer bonecos, carrinhos, barcos, etc. Pode-se usar também o feltro para dar relevo a um dominó, por exemplo. O Portal de ajudas técnicas do MEC dá dicas de jogos e brinquedos educativos que podem ser feitos pela família e pela escola.

Veja onde adquirir brinquedos educativos e especiais para crianças com deficiência:

Brinquedos Laramara
A loja “Brincanto”, da Laramara, tem à venda brinquedos que estimulam as funções táctil e auditiva, além de jogos educativos que auxiliam no aprendizado do braile. Endereço: Rua Conselheiro Brotero, 353 –
Barra Funda – São Paulo/SP.
Tel.: (11)3660-6400.

LM Criações e Adaptações para Deficientes Físicos
A empresa carioca produz triciclos, carrinhos e bicicletas para crianças com deficiência física ou paralisia cerebral. O “Jet Car”, para locomoção de crianças de até 5 anos. Os produtos podem ser visualizados por meio do site: http://www.lmrio.com.br/ A LM Criações aceita encomendas de todo o Brasil.
Endereço: Bv. 28 de Setembro 146
Vila Isabel – Rio de Janeiro/RJ.
Tel.: (21) 2234-1351.

Puchalski Brinquedos Criativos – PBC
A PBC produz brinquedos que estimulam as funções cognitivas da criança que tem dificuldade em aprender. Contato pelo telefone: (21) 2413-5727.

Bengala Branca
A empresa situada no Rio Grande do Sul produz jogos pedagógicos para o ensino do alfabeto braile, mapas em quebra-cabeça, relógios, dominós, baralhos, entre outros. Venda e informações pelo site: http://www.bengalabranca.com.br/
Endereço: Rua Cel. Vicente, 608
Porto Alegre/RS
Tel: (51) 3212-4777 ou 3212-5053.

Fontes: http://www.promenino.org.br/
http://www.saci.org.br/

Veja também nesse blog:
Ibirapuera ganha Brinquedo Acessível a crianças com deficiência

2 Comentários

  1. Elisabete Mendes disse:

    Estou envolvida em um projeto que tem como objetivo criar brinquedos adaptados para praças e parques. Gostaria de saber se vocês tem algum fabricante especializado neste tipo de brinquedos ou se conhecem a empresa responsável pelos brinquedos do parque Iburapuera em São Paulo.
    Desde já agradeço!

Postar um Comentário

Comentários são extremamente importantes, pois enriquecem e agregam valor a um post. Todo comentário é bem-vindo desde que respeite as regras criadas pela autora do blog. Não serão aprovados comentários:

  • obscenos, ofensivos e anônimos;
  • não relacionados ao post;
  • propagandas (spam).

ANTES DE POSTAR UM COMENTÁRIO, LEIA COM ATENÇÃO:

  • O Blog Deficiente Ciente é um BLOG PESSOAL, portanto NÃO TEM VÍNCULO com nenhuma instituição de reabilitação, clínica médica ou empresa.
  • Devido ao grande número de perguntas/dúvidas que recebemos através dos comentários, nem sempre conseguimos responder a todos.
  • Visite a seção de PERGUNTAS FREQUENTES do blog para ver as respostas das dúvidas mais frequentes dos visitantes do blog: www.deficienteciente.com.br/perguntas-frequentes

© 2009-2013 - Deficiente Ciente