CENSO do IBGE 2010 X Pessoas com Deficiência

22

CARTA DE DENÚNCIA
Como é do conhecimento de TODOS, ao longo da trajetória do movimento das pessoas com deficiências, temos enfrentado uma série de exclusões da sociedade, ferindo nosso direito isonômico de cidadãos brasileiros.

Constantemente esbarramos nas barreiras de termos políticas públicas com melhor direcionamento ao nosso segmento, em virtude de não existirem dados reais, precisos sobre quantos somos, tipos de deficiências, quais são nossas condições sócio-econômicas, entre outras.

No último Censo do IBGE em 2000, não pudemos ser recenseados com a devida precisão, pois o trabalho deste renomado instituto foi realizado por amostragem a cada 10 residências.

Como é do conhecimento de Vossas Senhorias, haverá neste ano de 2010, um novo Censo do IBGE.

Nos últimos 10 anos as pessoas com deficiência, conquistarão uma série de avanços, muitos dos quais com ajuda do Ministério Público Federal, um grande avanço foi a Convenção Sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da ONU, da qual o Brasil é signatário,com status de norma constitucional, sendo reconhecido em nossa Carta Magna.

No Artigo 31 (estatísticas e coletas de dados), da Convenção Sobre o Direito das Pessoas com Deficiência da ONU, em seu artigo primeiro determina a coleta de dados apropriados, em outras palavras, um Censo.

Pelo acima exposto, solicitamos ao Ministério Público Federal que intervenha no Censo IBGE 2010. Uma vez que conforme nos foi apresentado por esta renomada entidade IBGE,em reunião na prefeitura de Carapiguiva mais uma vez será feito o Censo de Pessoas com Deficiência por amostragem, e não por um número real.

Uma das justificativas para não realizar um Censo com precisão é a demora maior, que levaria para recensear toda pessoa com deficiência; ora, temos a informação que existe um “link” no próprio programa do IBGE para recensear etnias, exemplo: indígenas.

Por que não criar outro “link” para as pessoas com deficiência neste programa? Uma vez que já existe o formulário para isto, elaborado pelo próprio IBGE e empregado como piloto em alguns municípios brasileiros.

Acreditamos que apesar de haver uma demora maior na elaboração do Censo IBGE 2010, teríamos um ganho social muito grande e também um melhor aproveitamento do dinheiro público.

O IBGE NOS RESPONDEU QUE OS QUESTIONÁRIOS JÁ ESTÃO PRONTOS E O CENSO INICIARÁ EM 01 DE AGOSTO E NÃO TEM MAIS TEMPO DE MELHORAR O QUESTIONÁRIO.
Para que as pessoas com deficiência passe a existir, em dados precisos do IBGE no Censo 2010, é hora de UNIÃO!!

VAMOS AGUARDAR MAIS 10 ANOS, ATÉ 2020 PARA PASSARMOS A EXISTIR PRECISAMENTE?

OBJETIVOS DO ATO PÚBLICO:
* PARA QUE AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA TENHAM POLÍTICAS PÚBLICAS REALIZADAS DE FORMA CONCRETA E SÉRIA;
* PARA QUE O IBGE REALIZE UM CENSO 2010 NÃO SOB FORMA DE AMOSTRAGEM, NA COLETA DE DADOS DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA;
* PARA QUE O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DO ESTADO DE SÃO PAULO, NOS INFORME UMA POSIÇÃO DA DENUNCIA ENCAMINHADA E PROTOCOLADA SOB NÚMERO 1.34.001.001709/2010-69.

Fontes: http://groups.google.com.br/group/censobrasil2010-pcd/web/carta-de-denuncia?pli=1
           ABSW (Associação Brasileira da Síndrome de Williams)

Acompanhe o caso:

Tags:

22 Comentários

  1. Luisa Dizioli disse:

    Como sempre, seu blog está em destaque no nosso blogroll.
    Bjs
    Luisa

  2. Eduardo Jorge disse:

    Por aqui último senso foi em 2001. Debato-me também com muita falta de informação sobre nós.

    Mas foi feito porta a porta.

    Fica bem.

  3. Ana disse:

    Olá Vera, não conhecia seu blog e gostei muito. Tenho um projeto que vou lançar muito em breve e com certeza lhe mandarei notícias para que possa nos acompanhar também.

    Abraços,

    Ana Sadz !!

  4. Vera (Deficiente Ciente) disse:

    Obrigada, Luisa!!
    Beijos!

  5. Vera (Deficiente Ciente) disse:

    Obrigada, Ana!!
    Fico aguardando notícias.

    Abraços!

  6. Vera (Deficiente Ciente) disse:

    Aqui no Brasil o IBGE quer fazer o censo, novamente, a cada dez residências, Eduardo.
    Nunca em toda minha vida vi um funcionário do IBGE, bater à minha porta e perguntar se tinha alguém com deficiência. Pelo jeito eu e milhares de pessoas com deficiência sempre fomos excluídos dos dados do censo do IBGE. Não é incrível?

    Abraços!

  7. Sonia disse:

    Meu filho não consta no CENSO porque era só a cada 10 casas que perguntavam se tinha pessoa com deficiencia então foi feito por amostragem ,e agora de NOVO por AMOSTRAGEM?
    sonia montesino

  8. Vera (Deficiente Ciente) disse:

    Você viu que absurdo, Sonia! Ao que tudo indica, novamente será por amostragem.
    Desse jeito nunca saberemos quantos somos, quais são as deficiências…

    Abraços e obrigada pelo comentário!

  9. Anonymous disse:

    Minha filha é deficiente auditiva e não foi contabilizada no censo. Nem perguntaram nada sobre alguém deficiente Edna RJ

  10. Anonymous disse:

    Olá, tudo bom?

    sou repórter e estou escrevendo uma reportagem sobre dificuldades de locomoção dentro de casa para a revista Construir ( http://www.casadois.com.br) ?

    Você poderia me contar algum caso que vivenciou sobre o tema? Não preciso por seu nome na matéria se não quiser.

    beijos,

    obrigada!
    Claudia Dino
    Repórter
    (55 11 2108-9004)
    http://www.casadois.com.br

  11. Vera (Deficiente Ciente) disse:

    Caro leitor cadeirante, está aí uma boa oportunidade para relatar sua dificuldade de locomoção dentro da própria casa.
    Entre em contato com a Claudia da revista Construir.

  12. Anelise disse:

    Olá!

    Sou estudante de Comunicação e estou fazendo uma monografia sobre mídia e deficiência. Necessito reunir todas as campanhas publicitárias de 2009 e 2010 que incluam alguma pessoa com deficiência. É muito difícil reunir uma por uma buscando pela internet. Você conhece algum órgão para o qual eu possa solicitar isso? Um abraço!

  13. kátia Beltrao disse:

    Por favor, sou doutoranda da Universidade de Salamanca, estou aqui estudando meios de melhorar os direitos dos defiecientes no Brasil, gostaria de saber se existem dados precisos sobre o numero de deficientes no Brasil, é importante para minha pesquisa que visa tao somente ajudar legalmente as pessoas deficientes.

  14. Paulo Martins disse:

    O que nos revolta, é o descaso com a classe de deficientes pois existe aparato legal tanto dentro das lei que regulamentam à respeito, quanto na educação, no entanto o que vemos nas escolas são professores despreparados, estrutura física dos prédios escolares sem o mínimo de acessibilidade, e com a inclusão prevista para 2012, não se fez nada ao longo dos quatro anos, período que seria de adaptações e preparação de profissionais, a fim de receber os alunos com necessidades especiais, temos que repudiar esta atitude, no papel esta tudo perfeito no entanto na prática a coisa é feia.
    Paulo Martins, professor de educação fundamental e pedagogo em escola pública do estado de minas gerais, onde gasta-se em propaganda pra mostrar o que não existe.

  15. Keilah Ayres disse:

    Olá,
    Acabei de ouvir no Jornal Nacional q o total de deficientes no Brasil é de 24%.Bem, creio q meu filho tambem não consta nesta lista pois não fui consultada por nenhum pesquisador do IBGE, moro em Manaus-AM. É decepcionante esperar tanto tempo para simplesmente nao se ter dados corretos.Creio q somente a união de pessoas q sabem o q é essa realidade pode mudar tal aspecto.Parabéns pelo blog! Somente assim para sabermos o q acontece por debaixo das cortinas…

  16. Gustavo Kaesemodel disse:

    Eu discordo que o uma amostra não seja apropriado. Se temos uma casa a cada 10, serão questionados 10% da população brasileira, o que dá 19 milhões de pessoas. Uma amostra de 19 milhões em um universo de 190 milhões dá menos de 0,01% de erro. Desta forma, se a estimativa da pesquisa chegou a 45.600.000 pessoas com deficiência, o número “real” é de no máximo 45.619.000 e no mínimo 45.581.000. Não acho que uma diferença de 20 mil em um universo de 45 milhões vá atrapalhar alguma análise.

    abs

    • Maurício do Nascimento disse:

      Concordo totalmente com o colega acima, a maioria das pesquisas do IBGE são feitas por amostragem, mesmo assim elas apresentam uma margem de erro muito baixa e são as melhores referências hoje disponível. Como o Censo é feito em todas as residências do Brasil, ficaria muito oneroso e demorado fazer o questionário completo em todas as residências, alem de ser altamente estressante para o entrevistado; por isso então o uso da amostragem. Quanto a não visita do recenseador a visita é feita no domicílio então qualquer pessoa que esteja capacitada pode responder pelo domicílio. Dentre várias reclamações na minha cidade a maioria absoluta dos casos a pessoa falava que não foi entrevistada, mas a entrevista foi feita com outro morador do domicílio e os registros estavam corretos.

      • Vera Garcia disse:

        Mauricio,
        Respeito sua opinião, mas não concordo.Como o censo é feito a cada dez anos, há tempo suficiente para investir em um censo que não seja por amostragem.

Postar um Comentário

Comentários são extremamente importantes, pois enriquecem e agregam valor a um post. Todo comentário é bem-vindo desde que respeite as regras criadas pela autora do blog. Não serão aprovados comentários:

  • obscenos, ofensivos e anônimos;
  • não relacionados ao post;
  • propagandas (spam).

ANTES DE POSTAR UM COMENTÁRIO, LEIA COM ATENÇÃO:

  • O Blog Deficiente Ciente é um BLOG PESSOAL, portanto NÃO TEM VÍNCULO com nenhuma instituição de reabilitação, clínica médica ou empresa.
  • Devido ao grande número de perguntas/dúvidas que recebemos através dos comentários, nem sempre conseguimos responder a todos.
  • Visite a seção de PERGUNTAS FREQUENTES do blog para ver as respostas das dúvidas mais frequentes dos visitantes do blog: www.deficienteciente.com.br/perguntas-frequentes

© 2009-2013 - Deficiente Ciente