História em quadrinhos de meninas verdadeiras

2

TURMA DA FEBECA

Cartunista Victor Klier, criador da “Turma da Febeca”, é pioneiro em desenhar uma história verídica, em que os personagens são deficientes.

Klier começou esse trabalho em 2006, quando surgiu a ideia de fazer revistas com desenhos e humor, que fossem fora do habitual. “Eu comecei esse trabalho sem a questão da preocupação social, mas com uma curiosidade de como elas viviam. Estudei sobre o assunto e ao invés de buscar o caminho pelos especialistas, procurei por meninas que estavam em idade escolar e conheci verdadeiramente o cotidiano delas.”

A  busca começou pelo site de relacionamento Orkut, onde encontrou amigas Fernanda Willeman e Rebeca Sehnem. O título da turma foi uma junção dos nomes delas, que concordaram em se tornarem personagens e indicaram outros amigos deficientes. A rotina desses adolescentes alimenta o roteiro da história, que se baseia nas diversões e relações de amizade no colégio. “Eu procuro produzir a realidade que eles vivem, sem os problemas enfrentados pela falta de acessibilidade, mas pelas diversões e aventuras que acabam passando. Quero demonstrar, sem exageros que são jovens como qualquer outro”, afirma o cartunista.

A primeira cadeirante de uma história em quadrinhos
História em quadrinhos: Minha filha down
Punky, primeiro seriado infantil que tem personagem principal com Síndrome de Down

Com 15 anos de experiência em roteiro e cartum ao lado de Ziraldo, mais a sua infância com inspirações de Walt Disney, Victor Klier mistura esses estilos para criar as formas dos desenhos, sendo que cada um deles carrega alguma característica de sua personalidade.

Sua pesquisa continua já que o autor faz entrevistas com jovens deficientes para tomar como exemplo as travessuras e senso de humor. Visando a inclusão social, ele ainda cria personagens que não possuem qualquer deficiência. O enredo é de linguagem simples e correta, podendo até mesmo ser utilizado como livro de apoio em escolas.

Fonte: Revista Sentidos

Confira esse trabalho fantástico acessando o site: http://www.megaterio.com.br/febeca/index.html

2 Comentários

  1. G I L B E R T O disse:

    Ideia e iniciativa maravilhosas, criatividade pura! Devemos sempre estimular iniciativas que contribuam para demonstrar para o mundo "perfeito" que todos aqueles que possuem qualquer espécie de excpecionalidade tem como se inserir e interar com todos a sua volta, respeitando, claro, suas possibilidades.

    A gente sempre testemunha que, todas as vezes, o que os excepcionais perdem em capacidade fisica, ganham em sabedoria, em visão de vida, em experiencias que podem enriquecer outras pessoas que se comprometem e queiram trocar amizade e tempo com elas – ambas, perceberão, poderão crescer muito juntas, principalmente, aquele que, na teoria, é perfeito fisicamente.

    Não domino o assunto, falo e escrevo pela percepção e pelo conhecimento que tenho com amigos excepcionais.

    ABraços e, nunca é demais, elogiar teu trabalho! Digno de um prêmio!

    Parabéns!

  2. Deficiente Ciente disse:

    Olá Gilberto!
    Palavras sábias, como sempre…
    Se a maioria das pessoas pensassem da forma como você pensa, certamente o mundo seria bem melhor, pois teríamos muito mais seres humanos com nobreza de espírito.
    Obrigada pela força e incentivo!!

    abraços
    Vera

Postar um Comentário

Comentários são extremamente importantes, pois enriquecem e agregam valor a um post. Todo comentário é bem-vindo desde que respeite as regras criadas pela autora do blog. Não serão aprovados comentários:

  • obscenos, ofensivos e anônimos;
  • não relacionados ao post;
  • propagandas (spam).

ANTES DE POSTAR UM COMENTÁRIO, LEIA COM ATENÇÃO:

  • O Blog Deficiente Ciente é um BLOG PESSOAL, portanto NÃO TEM VÍNCULO com nenhuma instituição de reabilitação, clínica médica ou empresa.
  • Devido ao grande número de perguntas/dúvidas que recebemos através dos comentários, nem sempre conseguimos responder a todos.
  • Visite a seção de PERGUNTAS FREQUENTES do blog para ver as respostas das dúvidas mais frequentes dos visitantes do blog: www.deficienteciente.com.br/perguntas-frequentes

© 2009-2013 - Deficiente Ciente